Município de Acopiara investe em tratamentos alternativos da medicina tradicional chinesa para a cura de doenças

As pessoas do município de Acopiara que sofrem com dores crônicas ou agudas causadas por algumas doenças já podem buscar tratamentos alternativos complementares para a cura. Isso porque a Prefeitura Municipal, através da equipe do Programa Práticas Integrativas da secretaria da Saúde está trabalhando pela primeira vez no município com a auriculoterapia, que é uma técnica da medicina tradicional chinesa que visa à harmonização das funções energéticas do organismo, através de estímulos no pavilhão auricular. A técnica age por meio do estímulo de pontos por meio de sementes, agulhas, cristais ou esferas ativando o Sistema Nervoso Central que, por sua vez, reage de forma reflexa no organismo, tonificando deficiências e dispersando excessos de energia causadores da dor.

Os trabalhos estão sendo realizados diariamente pela equipe do Programa Práticas Integrativas, no Centro de Integração em Saúde (CIS) Júlia Barreto. Em janeiro de 2018, já foram atendidas 125 pessoas com problemas relacionados à chikungunya, insônias, artroses, lombalgia, tendinites e fascites plantares, dores no joelho, tornozelos, entre outros. Já em junho do referido ano, 308 pessoas foram atendidas.

De acordo com a coordenadora do Programa, Angélica Melo, a implantação desse Programa teve o apoio do prefeito Antônio Almeida Neto, da secretária da pasta Dra. Luciane Tavares e da fisioterapeuta  e acupunturista Katyusy Albuquerque, da equipe do  Programa que viram a importância de implantarem algo de inovador no município, para ajudar no tratamento alternativo para a cura de doenças. Falou também que além do combate em dores musculares, a técnica se associa ao tratamento de uma série de problemas emocionais e psíquicos como insônia, depressão e ansiedade e físicos como problemas nos sistemas digestório, respiratório, muscular e cardiovascular. Ainda de acordo com ela, auriculoterapia também é usada em programas de emagrecimento e de abandono do tabagismo, entre outros.

A população acopiarense interessada no tratamento deve procurar o CIS Júlia Barreto, de segunda a quarta-feira, de 7 às 12 horas. O atendimento é por ordem de chegada.

 

 

Acessibilidade